O país da ‘openeão’

A inclusão virtual trouxe muitas vantagens, mas também promoveu o que Nelson Rodrigues chamava de ‘a ascensão espantosa e fulminante do idiota’

28 de Março de 2016

Desconheço um meio de comunicação mais democrático que a internet. Justamente por ser tão amplo, livre e acessível, foi que ele conquistou a preferência das pessoas. Essa inclusão virtual abriu a porteira para que muitos pudessem manifestar suas ideias e expor suas opiniões. Até aí, tudo bem. Entretanto, o que sê vê em muitos posts e sites é que essas opiniões não são baseadas em uma análise profunda de um fenômeno e tudo aquilo que o envolve. São simplesmente expressões que circulam há décadas no imaginário coletivo e, somente por isso, adquiriram o peso de uma verdade inabalável. O maior culpado disso é o sistema de ensino, que, desde os anos 70, destruiu a inteligência brasileira de uma forma praticamente irreversível.

Nossos jovens, e muitos cinquentões de hoje, raciocinam com base naquilo que determinado grupo assume como verdade. Geralmente, essa verdade está estacionada nos anos 50, sob o rótulo de ideologias caducas que só fazem sentido em cabeças que insistem em ver o mundo em preto e branco. Daí surgem as ‘openeões’ e os ‘eu acho’ da vida. Ao ser confrontada com argumentos diferenciados e factuais, a ‘verdade’ por trás das ‘openeões’ se desfaz como bolha de sabão e deixa órfã uma multidão de histéricos.

Para se identificar um histérico é muito fácil. Eles têm mania de não lerem o que está escrito, mas o que gostariam que estivesse escrito. Coincidentemente, ora vejam, eles sempre gostariam que estivesse escrito o que eles seriam capazes de refutar. Quando não é o caso, está criado o clima perfeito para que, na ausência de argumentos, eles comecem a desqualificação do oponente. Nesse vale tudo virtual, o debate se torna um ringue e as ofensas são as armas que os incapazes usam para ver triunfar a soberania da sua própria ignorância.

Minha única pretensão nesta vida é tentar entender o que está acontecendo aqui, ali e acolá e transmitir o que apreendi da realidade para aqueles que estão dispostos a perder algum tempo lendo o que escrevo. Não é muito, mas é o suficiente para mim. Sejam bem vindos.

Veja também

Foco nas eleições

Desta vez, o candidato Eugênio Vilela, do Partido Progressista, é o entrevistado do Formiga Online

Viver da fé

Hebert Viana critica governo Temer durante show em festival custeado pela Lei Rouanet

Vida ingrata

Dilma Rousseff terá de recorrer a voos comerciais se quiser viajar pelo país; atraso na liberação de crédito do cartão alimentação da presidente afastada gera revolta entre petistas

Economia já

Anualmente, Prefeitura Municipal de Formiga gasta R$800 mil com aluguel

Turma do contra

Presidente interino, Michel Temer/PMDB, mal assumiu, mas as viúvas do PT já começaram a atravancar o caminho

Parceiros