A Agenda Socialista Brasileira

Como a Esquerda conseguiu se apoderar do Brasil

02 de Maio de 2016

O Esquerdismo da imprensa brasileira é algo que podemos observar em praticamente todos os órgãos de imprensa, em qualquer editorial, ou em algum texto de blogueiros renomados, atualmente pelo fato do país viver uma rejeição histórica contra a atual presidente, dá-se uma falsa impressão de uma possível caça à esquerda com muitos colocando a mídia como tiranos golpistas, se o militante petista assiste uma notícia falando sobre algum crime do Lula no Jornal Nacional esse fica em estado alucinante, organiza movimentos, marchas, expõe sua revolta nas mídias sociais, tenta chamar atenção de todos para falar como a Globo e a maioria da imprensa são golpistas de uma direita perversa.

Temos que voltar novamente na figura do Jair Bolsonaro, taxado pela imprensa como o representante máximo da Extrema Direita, pois bem, depois de seu discurso no dia da votação de impeachment em que o deputado dedicou seu voto em memória do Coronel Ustra, a Globo tratou do caso várias vezes em seus telejornais, Jornal Nacional e Fantástico, evidentemente tratando o assunto apenas pela ótica da história contada pela esquerda, mas o que vem ao caso é o seguinte, o Bolsonaro não teve 10 segundos de espaço para fazer sua defesa, 10 segundos, sempre falavam por notas do deputado, agora o ápice dessa farra de achincalhar sem o direito de resposta foi no Programa do Jô do dia 26 de Abril em que o apresentador tem um quadro intitulado "Meninas do Jô", composto por jornalistas do calibre de Lilian Witte Fibe e outras medalhões do jornalismo, nesse programa Jô Soares foi as lágrimas defendendo Chico Buarque de um possível achincalhamento e perturbação a sua pessoa, segundo o apresentador, Chico Buarque foi agredido por seguidores idiotas de extrema direita que tem o Bolsonaro como ídolo, as meninas do Jô nem citaram o nome do deputado, falando que uma figura como ele nem merecia ser pronunciada. Jô terminou seu emocionado discurso às lágrimas e falando que o Chico Buarque é um patrimônio brasileiro, Bolsonaro entrou na Justiça para obter direito de resposta, pois foi por várias vezes chamado pela alcunha de fascista e nazista.

Essa perseguição ao Bolsonaro não é privilégio apenas da Rede Globo, alguns anos atrás no programa de Frente com Gabi, apresentado por Marília Gabriela, estava sendo entrevistado o humorista Danilo Gentile, no meio da conversa surgiu o assunto de uma entrevista que o Danilo tinha feito com o Bolsonaro, a apresentadora não se conteve e perguntou ao Danilo se ele tinha a noção do perigo que existia de figuras como o Bolsonaro terem espaço na mídia para exporem suas opiniões, Gabi novamente tocou no assunto da apologia ao fascismo e nazismo. Bolsonaro se fosse mais bem assessorado juridicamente já estaria rico só de processos por denegrirem sua imagem, Roberto Cabrini fez um programa no último Domingo sobre a polêmica Bolsonaro x Jean Willys, o programa foi uma tentativa de queimar a imagem do Bolsonaro em todo o tempo, mas pelo menos o Cabrini teve a dignidade de entrevistar o Bolsonaro pessoalmente, coisa que 99% dos jornalistas não fazem.

Esses episódios com o Bolsonaro foi apenas para citar quem são os verdadeiros perseguidos pela grande mídia nacional, quando começou isso? Desde que o Paulo Freire e sua Revolucionária Pedagogia do Oprimido foram definidas como o parâmetro a ser seguido pela educação brasileira. Assistimos em poucas décadas a degradação absoluta da verdadeira Cultura e do nacionalismo brasileiro, não importa a cultura nacional, o que importa é a cultura do oprimido, se o aluno cismar que raspar o cabelo de um lado e cantar um funk imoral na sala de aula, o professor tem de entender que esse aluno é um oprimido pela sociedade, portanto essa é sua cultura e sua ideologia, portanto todos temos de respeitar, evidente que a esquerda nadou de braçada para levar adiante sua agenda socialista, os professores coitados, muitas das vezes abraçam essa agenda e culpam os burgueses e o governo por péssimos salários, fazem greves, motins mas não entendem que a profissão de professor foi totalmente achatada de sua real importância, a esquerda adora falar da importância dos professores, desde que eles ajudem no seguimento da agenda socialista, os professores não entendem que a Pedagogia do Oprimido tirou totalmente a Autoridade e Importância do professor, pois em uma nação onde qualquer coisa é taxada como cultura para que valorizar esse profissional, e para piorar esse quadro, tivemos à criação do Foro de São Paulo que falarei dele em outro tópico.

Não só os professores e Jornalistas, os psicólogos, assistentes sociais, advogados, cada vez são mais desvalorizados e em sua maciça maioria seguem exatamente toda a pauta da agenda socialista, infelizmente o Brasil não forma acadêmicos, formam militantes de esquerda sob o mantra da falácia Pátria Educadora.

Veja também

Foco nas eleições

Desta vez, o candidato Eugênio Vilela, do Partido Progressista, é o entrevistado do Formiga Online

Viver da fé

Hebert Viana critica governo Temer durante show em festival custeado pela Lei Rouanet

Vida ingrata

Dilma Rousseff terá de recorrer a voos comerciais se quiser viajar pelo país; atraso na liberação de crédito do cartão alimentação da presidente afastada gera revolta entre petistas

Economia já

Anualmente, Prefeitura Municipal de Formiga gasta R$800 mil com aluguel

Turma do contra

Presidente interino, Michel Temer/PMDB, mal assumiu, mas as viúvas do PT já começaram a atravancar o caminho

Parceiros